LogoUT

Campanha prepara comunidade acadêmica para avaliação do MEC

07/06/2019

O CEFET-MG deu início, nesta sexta-feira (7), à campanha interna de mobilização para o processo de avaliação institucional. As Instituições de Ensino Superior passam, a cada cinco anos, por recredenciamento, que é uma exigência do Ministério da Educação (MEC). Nos próximos meses, será a vez do CEFET-MG receber a vista de avaliadores do Ministério, que vão atestar a qualidade dos serviços oferecidos à comunidade. A abertura da campanha, que aconteceu no auditório do campus I (Belo Horizonte), contou com a palestra da reitora da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), professora Joana Angélica Guimarães da Luz.

O Secretário de Comunicação Social do CEFET-MG, Luiz Eduardo Pacheco, falou sobre a importância da participação de cada membro da comunidade acadêmica nesse processo vital, que busca assegurar a autonomia da Instituição. Atualmente, o CEFET-MG possui nota 4 e a ideia é que a pontuação seja mantida ou superada, atingindo a nota máxima (5).

A presidente da comissão responsável pela avaliação, professora Carolina Riente, abriu sua fala explicando o funcionamento do processo de recredenciamento, que vai desde a compilação de dados e do preenchimento de formulários, realizado por cinco comissões interna, até o processo de avaliação in loco do MEC, que deverá acontecer no mês de agosto nos campi I, II e, provavelmente, no VI. “Este é um momento de aprendizado e de melhoria dos processos. Ao organizar e compilar os dados, é possível ver o alcance do nosso trabalho e a importância de se dar visibilidade para as ações que vêm sendo desenvolvidas no CEFET-MG”, avaliou a professora.

A reitora Joana Guimarães, que participou das comissões responsáveis pela implantação da UFSB, relatou um pouco da sua experiência no processo. Durante a palestra, destacou a importância da defesa firme do legado das instituições púbicas de ensino. “O momento vivido pela educação pública exige que estejamos extremamente atentos. Os ataques que colocam a educação pública como deficitária, que custa muito para a sociedade, buscam enfraquecer nossas instituições. Precisamos reafirmar o significado da universidade como espaço de conhecimento fundamental para a convivência com o diverso, com as várias formas de pensar”, ressaltou.

Para a reitora, o momento é de se “debruçar” sobre o processo de avaliação. “Vivemos fechados na nossa vida acadêmica e é importante pensar o quanto a comunidade externa conhece a nossa instituição. O que queremos de fato? A avaliação não é somente preencher formulários, ela representa a alma da universidade e, por meio dela, vamos saber quem nós somos, o que precisamos e o que nós vamos defender”.

Dúvidas

Após a palestra, foi aberta uma rodada de perguntas, que contou com a participação dos presentes e daqueles que assistiram pelo canal do CEFET-MG no YouTube. Ao ser questionada sobre a importância de se obter uma boa nota na avaliação, a reitora Joana esclareceu que o recebimento de recursos financeiros e humanos depende da boa avaliação da Instituição.

Sobre a importância dos estudantes no processo, a professora Carolina explicou que eles são a razão de ser do CEFET-MG. “Os alunos serão envolvidos, principalmente por meio das entidades estudantis. Haverá uma aproximação com a comissão organizadora para que estejam todos prontos a receber a visita do MEC”. Mais especificamente sobre a participação dos alunos do ensino médio, Carolina disse que o foco da avaliação é o ensino superior, mas como o CEFET-MG é uma instituição verticalizada, que oferece o ensino em todos os níveis, serão apresentadas também informações de pesquisa e de apoio ao aluno, por exemplo, para que os avaliadores possam demostrar a qualidade do ensino, do nível técnico à pós-graduação.

Perguntada sobre o recente reconhecimento do curso de Engenharia Elétrica do campus Nepomuceno com nota 4 pelo MEC, a professora Carolina relatou que o trabalho contou com o envolvimento de toda a comunidade acadêmica local. “O curso recebeu muitos elogios e temos potencial para atingir a nota 5 na próxima avaliação. A experiência recente adquirida em Nepomuceno ajudou muito para preparamos o CEFET-MG para esta e para outras avaliações”, exaltou.

Saiba mais

Acesse o site com todas as informações sobre a avaliação

Leia a edição especial do Jornal Diagrama