LogoUT

Capes aprova mestrado em Tecnologia de Produtos e Processos do CEFET-MG

Wed Oct 31 12:39:00 BRT 2018

Novo curso de mestrado da Instituição apresenta uma proposta interdisciplinar, para discutir a sustentabilidade de processos industriais

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) aprovou, na última sexta-feira, o novo curso de mestrado acadêmico interdisciplinar em Tecnologia de Produtos e Processos do CEFET-MG.

O mestrado busca reunir conhecimentos do Departamento de Ciência e Tecnologia Ambiental e Sanitária, do Departamento de Engenharia de Materiais, do Departamento de Química e da Coordenação de Ciências do CEFET-MG, abordando temas da sustentabilidade de processos industriais. O objetivo é uma formação que permita ao egresso inovar a partir da união destes conhecimentos.

Segundo a professora Luzia Sergina de França Neta, que coordenou a proposta do novo curso, o mestrado em Tecnologia de Produtos e Processos surgiu tendo como base as características da própria Instituição. “Quando pensamos na formulação do curso, pensamos na possibilidade de atuar dentro do desenvolvimento e pesquisa de fundamentação de base tecnológica”, afirma. De acordo com a proposta, o programa possui duas linhas de pesquisa: Desenvolvimentos de produtos e processos com potencial biotecnológico e Sustentabilidade de processos e controle ambiental. A estrutura curricular prevê quatro disciplinas obrigatórias que dão a base em ciências ambientais e processos tecnológicos, e disciplinas optativas, que variam de acordo com o tema da dissertação dos estudantes.

De acordo com o professor Conrado de Souza Rodrigues, diretor de Pesquisa e Pós-Graduação do CEFET-MG, a aprovação deste curso é uma conquista importante, pensando no contexto de saturação do sistema nacional de pós-graduação, que faz com que a área de avaliação da Capes rejeite a maior parte das propostas submetidas. “É imprescindível que as propostas de novos cursos apresentem de forma clara os aspectos de inovação e as diferenças em relação a outros cursos já em funcionamento”, explica o diretor. Em sua avaliação, a Capes destacou o corpo docente de formação multidisciplinar e com alta produção científica, superando os indicadores da área para um curso de mestrado. Para Luzia de França Neta, o corpo docente diversificado é um dos ganhos do curso, que “une as competências de vários profissionais para a resolução de problemas complexos”.

A proposta do curso é resultado de mais de um ano de discussão entre os professores do CEFET-MG e parceiros. “Conseguimos elaborar um curso competitivo”, afirma Conrado Rodrigues. “Temos plena confiança de que este novo mestrado será um exemplo para as nossas novas propostas de curso”.

Após a aprovação pela Capes, o CEFET-MG irá constituir o colegiado do curso que, entre outras decisões, irá estabelecer a sua data de início. O professor Conrado Rodrigues lembra que o curso contará com todos os mecanismos de apoio à pós-graduação no CEFET-MG, incluindo a formação de uma secretaria com profissionais capacitados e a oferta de bolsas por agências de fomento como Capes e Fapemig, além daquelas concedidas pela própria Instituição.

Redação – Secretaria de Comunicação Social / CEFET-MG
 

  • imprimir
  • Compartilhe:
  • 2821
  • Visualizações: